Carta da Petrobras ao jornal Correio Braziliense

exclamaçãoA Petrobras repudia de forma veemente a sensacionalista, irresponsável e desrespeitosa matéria "Os Xeiques da Petrobras", publicada pelo Correio Braziliense, no dia 25/6. A Petrobras considera que a matéria revela a quebra do sigilo fiscal de diretores da Companhia.
O aumento da remuneração da Diretoria Executiva e dos conselheiros no período de 2003 a 2007 foi de 55% e não de 90%, como insistiu o jornal, apesar de ter os dados corretos repassados pela Petrobras. Os salários da Alta Administração da Petrobras estão congelados desde 2008 e até 2010. Essa informação, repassada ao Correio, foi inescrupulosamente omitida pelo jornal. O Correio omite também que na Assembléia Geral de Acionistas, realizada em 8 de abril de 2009, a remuneração global da Diretoria Executiva e dos conselheiros foi reduzida para R$ 8,2 milhões.
A manipulação de informações e erros de apuração continuam na matéria "Salário alto em duas versões", publicada no dia 26. Não há divergências entre as declarações do presidente José Sergio Gabrielli à rádio CBN, no dia 25, e as informações do blog "Fatos e Dados", da Petrobras. Como já dito, a Assembléia Geral realizada em abril de 2009, ratificou o congelamento dos salários que estavam sendo pagos desde setembro de 2008, conforme afirmou o presidente Gabrielli, sem que haja contradição com as informações divulgadas pela Petrobras.
Por fim, comparações entre a remuneração de diretores e conselheiros das maiores empresas do país, feitas pela própria imprensa, mostram que a remuneração da diretoria e conselheiros da Petrobras é a menor, chegando a ser 30 vezes inferior em alguns casos.
Comparativo entre remunerações de diretores das grandes empresas do Brasil e do mundo
remun1

Os números entre parênteses representam a quantidade de executivos em cada empresa.
remun2
Fontes: Securities and Exchange Commission e respectivos Balanços Anuais das maiores empresas brasileiras.
Xerox: : petrobrasfatosedados

Nenhum comentário: