Zelaya partiu para a fronteira com Honduras

zelaya1.jpg

A saída de Zelaya da sede diplomática rumo ao norte da Nicarágua ocorreu às 16h15min (19h15min hora de Brasília), em uma caravana de automóveis na qual viajam jornalistas que cobrem o retorno do mandatário derrubado.

Simultaneamente, o governo golpista hondurenho anunciou nesta tarde que se iniciará um toque de recolher nas zonas fronteiriças nesta quinta-feira a partir das 18h00min e terminará às 06h00min. No resto do país continuará da meia noite às 04h30min. A dita proibição ao trânsito noturno de pessoas e veículos se espera que se mantenha no país "de conformidade como sigam os acontecimentos", como argumento que busca "resguardar" à população.

Previamente, em entrevista à imprensa, o presidente Zelaya asseverou que, apos o que considerou "o fracasso" da mediação promovida pelo mandatário costarriquense, Oscar Arias, o povo hondurenho necessita seu retorno ao país centro-americano. A entrevista se efetuou na sede da Embaixada de Honduras em Manágua, Nicarágua, de onde partirá até a fronteira com sua nação, acompanhado de uma caravana para tentar entrar.

zelaya2.jpg Zelaya considerou que seu regresso devolverá a calma à sociedade civil e permitirá o retorno da democracia a seu país.

Nesta quarta-feira, o presidente golpista hondurenho, Roberto Micheletti, rechaçou o plano de Arias, o qual propunha a antecipação das eleições para o mês de outubro, assim como a criação de um Governo de unidade nacional, liderado pelo presidente legítimo e constitucional de Honduras, Manuel Zelaya, até 2010.

Nenhum comentário: