Sensus aponta empate: Serra 32,7% e Dilma 32,4%

Pesquisa divulgada ontem pelo instituto Sensus informa que acabou a vantagem que o pré-candidato do PSDB à Presidência, José Serra, manteve durante mais de um ano sobre a pré-candidata do PT, Dilma Rousseff. Serra e Dilma estão empatados, tanto nas simulações de primeiro quanto de segundo turno, apurou o Sensus, que ouviu 2.000 eleitores em 136 municípios de 24 estados, no período de 5 a 9 de abril.

    De acordo com o instituto – um dos quatro maiores do país – Serra obteve 32,7% das intenções de voto, enquanto 32,4% dos eleitores declararam que votarão em Dilma. O pré-candidato do PSB, Ciro Gomes, obteve 10,1%, e Marina Silva, do PV, 8,1%. A margem de erro é de 2,2%. Na simulação de segundo turno, Serra obteve 41,7% e Dilma 39,7%.
   Essa pesquisa é a primeira a apontar diferença inferior a 1 ponto percentual entre Serra e Dilma, mas a terceira, desde o início deste ano, a identificar empate técnico entre os candidatos do PSDB e do PT. No início de abril o instituto Vox Populi apurou 34% para Serra e 31% para Dilma, com margem de erro de 2,2% para mais ou para menos. Antes, no início de fevereiro, o próprio instituto Sensus, em pesquisa para a Confederação Nacional do Transporte, apontou 33,2% para Serra e 27,8% para Dilma, com margem de erro de 3 pontos percentuais para mais ou para menos. Agora a pesquisa do Sensus foi feita para o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Pesada de São Paulo.
    O instituto simulou a disputa de primeiro turno sem o pré-candidato do PSB, Ciro. Também neste cenário a pesquisa aponta empate entre Serra e Dilma: 36,8% a 34%.
Marina Silva ficou com 10,6%.
PETISTA LIDERA ESPONTÂNEA
    A pesquisa espontânea, em que o entrevistador não cita o nome de qualquer candidato, também é animadora para Dilma. A pré-candidata petista obteve 16% das intenções de voto, enquanto Serra obteve 13,6%. Somados os índices de Dilma aos do presidente Lula, que não pode concorrer, as intenções de voto chegam a 31,3% – quase duas vezes e meia a parcela de eleitores que declarou voto em Serra na pesquisa espontânea.
REJEIÇÃO A SERRA É MAIOR
A pré-candidata do PT é, segundo a pesquisa Sensus, a menos rejeitada entre os postulantes à Presidência. A parcela de eleitores que não votaria em Dilma ficou em 26,3%. Não votariam em Marina 30,7%; em Serra, 28,1%; e em Ciro, 27,9%.
MAIS DE 60% COM LULA
   O Sensus avaliou ainda o potencial de transferência de votos do presidente Lula, que apoia Dilma, e do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que apoia Serra. Apurou que 61,6% dos eleitores votarão ou poderão votar na candidatura apoiada por Lula, enquanto menos da metade – 28,4% – votarão ou poderão votar no candidato apoiado por FHC. Quase 25% dos eleitores disseram que a candidatura apoiada por Lula é a única em que votariam. Essa parcela é pouco menos de cinco vezes maior do que a de eleitores que votariam com certeza no candidato apoiado por Fernando Henrique (5,1%).

Nenhum comentário: